Técnicas de respiração para reduzir a ansiedade

“Respirar realmente produz prazer, alivia a ansiedade e nos permite viver melhor. De fato, conseguir transformar esse ato em um exercício muito mais consciente, direcionado e harmonioso na vida cotidiana seria, sem dúvida, de grande utilidade. Precisamos respirar melhor para viver da melhor maneira possível e essas técnicas podem nos ajudar.”




Diafragma respiratório

O diafragma é parte essencial na maioria das técnicas de respiração. Veja como tomar consciência disso e como estimulá-lo.

•Coloque uma mão no abdômen e outra no peito.

• As costas devem estar retas.

• Em seguida, pegue a área pelo nariz de uma maneira muito profunda.

• Garanta que a área que infla seja o diafragma (o abdômen) e não o tórax.

• Expire pela boca.

• O ideal é conseguir entre 6 e 10 respirações lentas por minuto.


Respiração alternativa pelas fossas nasais

Esta é uma das técnicas de respiração mais conhecidas. É ideal para reduzir a ansiedade, relaxar e promover uma melhor concentração. Aqui estão os passos que devemos seguir:

• Sente-se confortavelmente, lembre-se de manter sempre as costas retas.

• Com o polegar direito, tampe a narina direita.

• Então inale profundamente o oxigênio pela narina esquerda o máximo que conseguir.

• Prenda a respiração para depois tapar a narina esquerda e expirar pela narina direita.

• Repita a operação ao contrário.

Pode parecer complicado no começo, mas com treino verá os benefícios das diferentes etapas.


Respiração do crânio brilhante ou kapalabhati

Kapalabhati é uma das técnicas de respiração mais curiosas e também as mais eficazes para reduzir a ansiedade e otimizar o sistema respiratório. Ajuda a limpar as vias aéreas e até melhorar a capacidade pulmonar.

Siga os passos abaixo:

• Sente com as costas retas.

• Aproxime o queixo do peito.

• Feche os olhos para focar mais na respiração.

• Inspire profundamente.

• E agora faça o seguinte: expirações rápidas contraindo os músculos do abdômen, imaginando que, com esse gesto, leva o umbigo até a coluna vertebral.

• À medida que essas expirações se tornam realidade, o corpo irá inspirar automaticamente. O ideal é atingir pelo menos 10 a 15 expirações rápidas sucessivas. Descanse por alguns minutos e tente novamente.