COVID 19 e ANSIEDADE (Psicóloga Ana Paula Aviz)


Tenho observado, em meus atendimentos, que sintomas de ansiedade e depressão aumentaram devido à COVID19. Pessoas que antes não apresentavam esses sintomas, hoje, o trazem como queixa principal. Vou focar em esclarecer, um pouco, sobre ansiedade, ok?

Em primeiro lugar, é importante que o indivíduo tenha consciência do que sente e se permitir sentir. Identificar sentimentos é relevante para o conhecimento e para buscar mudanças. Só é possivel mudar algo quando há consciência.

A ansiedade é um estado emocional considerado uma resposta habitual do ser humano ao meio em que vive e, às situações que vivencia. Esse conjunto de sensações prepara o indivíduo para situações que podem ser difíceis. Ela motiva o organismo a proporcionar o que é necessário para evitar o perigo ou ameaça, ou pelo menos reduzir suas consequências. Portanto, a ansiedade não é, por si só, uma condição negativa.

Ela possui componentes psicológicos - medo persistente, preocupação excessiva, falta de concentração, desequilíbrio dos pensamentos, entre outros - e componentes fisiológicos - taquicardia, sudorese, tremores, entre outros.

A ansiedade torna-se negativa quando passa a ser patológica. O que a caracteriza como patológica? Quando é uma resposta inadequada a um estímulo. Inadequada devido à sua intensidade e duração. Quando for desproporcional às possíveis causas aparentes, muito persistente e interferir no funcionamento global do indivíduo de maneira significativa.

Caso você perceba que sua ansiedade está desproporcional, persistente e interferindo no seu desempenho, busque um psicólogo para ajudá-lo a lidar com essa situação.


Ana Paula Aviz

CRP 05/22769

RECEBA NOVIDADES DA CHAVE DA QUESTÃO

  • Facebook
  • Instagram

© 2019 by Fatima Marques / Todos os direitos reservados