DEPOIMENTOS

Jaila.jpg

Fazer terapia com a Fátima Marques foi fantástico para a minha vida, pois, além dela ser uma bela profissional é muito humana... 🥰
Quando mais precisei, ela me ajudou e muito!


Tudo o que eu não conseguia mudar em mim, ela conseguiu através do seu maravilhoso trabalho!
Com ela, aprendi muitas coisas durante uma crise depressiva que tive...Sendo que o quê mais me marcou foi eu aprender com ela a olhar para dentro de mim, a ter amor-próprio, a me valorizar, a me respeitar e a confiar mais em mim!


A única coisa que não foi boa é porque eu não estava lúcida e discutia com ela quando ela estava certíssima...😫


Os resultados com o trabalho que ela realizou comigo foram incríveis! Me tornei uma nova pessoa e para melhor! 🙏🥰


Minha relação com ela foi muito boa, apesar dos "puxões de orelha", que na verdade, eram somente para o meu amadurecimento e crescimento pessoal e profissional!
Esta psicóloga, abaixo de Deus salvou e mudou a minha vida!
Eterna gratidão à ela! 🥰🦋

Jaila

Debora Sanjuan.jpg

UMA TERAPEUTA PRA CHAMAR DE SUA  

Existem três tipos de pessoas. Falo isso sem medo de “ser feliz”. Não porque eu tenha estudos na área. Não sou a sabichona. Longe disso! Falo isso pela minha miserável existência nesse mundo. Pela minha experiência ainda tão precária. Mas eu FALOOO, porque é pra isso que eu faço terapia. Ôh, libertação!  
Existem aquelas pessoas que PRECISAM de terapia, mas não sabem que precisam. Com essas há de se ter paciência. A ignorância as redime! Existem aquelas que PRECISAM de terapia, sabem que precisam e correm atrás do prejuízo. Com essas, há de se ter admiração! Éééhhh!!! No geral, elas são humildes e extremamente corajosas, mas, muitas vezes, não se dão conta de tamanha bravura. E, por fim (e com pesar!), concluo que a terceira “categoria” (mas tô muito metida!), é daquelas pessoas que sabem que PRE-CI-SAM de terapia e se RECUSAM a fazer, pois estão certas de que NÃO PRE-CI-SAM. Com essas, há de se ter cautela. De preferência, distância. A arrogância as tornam nocivas. Doentes que deixam os outros doentes, e ligam o “dane-se” pra isso. O famoso “vocês vão ter que me engolir”! 


Não fazer parte dessa terceira “categoria” foi o que me levou a procurar ajuda psicológica. Não queria ser nociva para mim mesma e, muito menos, para as pessoas. Uma depressão avassaladora me tirou a vontade de viver. E, acreditem, uma pessoa sem vontade de viver é altamente perigosa (além de ser muito chata, bora combinar!). Graças a Deus, tive discernimento e coragem de pedir ajuda de profissionais. Psicóloga e psiquiatra. Meu medo de fazer mal aos que amo me deu essa “coragem”. Não queria deixar doentes pessoas sãs. Não queria deixar pesada a vida de quem ainda via colorido... de quem ainda sorria fácil, fácil. Pensar nas pessoas que amamos (já que nessa hora não temos vontade nenhuma de pensar em nós mesmos!), ajuda a tomarmos a iniciativa.  
Nessa caminhada dolorosa, encontrei dois anjos. A minha psiquiatra e a minha, SÓ MINHA (é o que todos acham das suas terapeutas!), FATIMA MARQUES! 


Falar sobre ela vai muito além do profissional. Não vou negar que meus olhos estejam marejados só em escrever sobre ela. No entanto, vou manter o foco que é pra isso que ela vem trabalhando duramente e não vou decepcionar essa linda criatura. 


Já são pra lá de sete anos de terapia. Durante esse período, houve interrupções por vários motivos. Mudanças de estado, de país, de postura diante do meu tratamento. Mas não, não estou há sete anos deprimida. A Fatima me tirou dessa com maestria e comendo muito amendoim. Porém, tenho recaídas. E quem não as têm?... Estou esse tempo todo por conta da minha vontade de entender essas coisinhas complicadas chamadas: VIDA, SER HUMANO E DÉBORA. Dos três, sou a pior, confesso. Porque se a Fatima me ajuda a entender a vida e o ser humano, eu vou lá e complico. Desafio todos os diplomas dela. Desafio a paciência dela. Desafio aqueles olhos a não revirarem diante dos absurdos que penso de mim mesma. Desafio aquele abraço acolhedor que ela tem a me caber, todinha... a caber meu choro, os meus medos, os meus pensamentos complexos, as minhas fraquezas, os meus defeitos, as minhas teimosias, a MINHA HISTÓRIA. Sinceramente, não sei como é que cabe tanta gente, tanta história naquele abraço, naqueles ouvidos atentos. Ela deve fazer terapia! Por vezes, acho que ela tem superpoderes... mas não... ela tem é amor mesmo... e vontade de fazer a gente ser feliz nessa vida. Vontade de descomplicar o mundo. Santa loucura! 


Dizem que um verdadeiro amigo é alguém com o qual podemos pensar em voz alta. Um terapeuta é isso, só que ainda melhor. Ele não nos julga, não há sentença, condenação. Penso, de verdade, que cada sessão com a MINHA terapeuta é uma espécie de oração, assim como com Deus no silêncio do nosso quarto e do nosso coração (e essa é a minha visão de quem tem fé no “Homem lá de cima”!). Com a Fatima eu posso FALAR tudo que existe aqui dentro. Confessar o inconfessável. Ou muitas vezes, nem preciso falar... só sento e choro... ela que se vire! E ela se vira! Como numa oração, onde não é preciso esconder nada, eu procuro luz e orientação. “Um caminho, por favor!!!”. Fatima falando é Deus “desenhando” para que eu entenda o que eu preciso enxergar. Sabem quando só desenho explica?! Então... Um trabalho em dupla para que eu viva melhor... pra que eu olhe pra mim com mais carinho e me entenda... pra que eu olhe os problemas e as possibilidades de resolução... pra que eu não quebre a cara de ninguém (ops! Brincadeirinha!). Coitada! Nem com essa parceria de peso ela consegue essas proezas de primeira... de segunda... de terceira (...). Demora pra gente ver o óbvio ou que está sob os escombros do nosso EU. Todo esse processo nem sempre é fácil e agradável. Têm dias que saio com a cabeça ainda mais cheia de questionamentos ou com vontade de nunca mais voltar. É quando dou a dica de que saí da terapia. Gesticulo, faço caras e bocas, falo sozinha, fico calada por horas. Doida de pedra! Ouvir as verdades assusta, machuca, sangra, dá raiva, mas não existe outro caminho para o autoconhecimento que não seja a verdade nua e crua sobre nós mesmos e sobre essa vida que não é nenhum conto de fadas. Contudo, uma coisa é fato (e esse fato a Fatima não sabe que eu sei!), algumas verdades, às vezes, doem mais nela em falar do que a mim em ouvir... éééhhh... aquele tipo “durona” não me convence! Mas ela é danada e sabe que, mesmo que eu leve uma semana (ou um mês, ou uma vida!) vou digerir e “dar algum fruto”. Tem vezes que quando a ficha cai, mando mensagem pra ela só pra dizer: “entendi! Entendi! Agora eu entendi!”, e parece que eu vejo ela do outro lado sorrindo orgulhosa de mim ou colocando a mão na cabeça de desespero, doida pra dizer que eu não entendi bulhufas... de duas, uma!


Bem... acho que fiz desse “depoimento” uma sessão de duas horas. Áh, mas eu gostei de colocar pra fora isso tudo. 


Pra concluir, não tenho vergonha de parecer fraca por fazer terapia ou ir ao médico de doido como dizem as más línguas (e bota má nisso!), pois se tem uma coisa que aprendi nessa vida foi: “quando estou fraca, aí é que sou forte”! E eu sou forte para entrar naquela sala e me derramar. Eita, coisa boooaaa!!! Não tenho vergonha de não parecer “normal”. Com o perdão da sinceridade, ninguém é! Afinal, somos resultados da nossa vida todinha. E, cá pra nós, quem é que teve ou tem uma vida livre de dificuldades ou traumas? Nada de vergonha! Sinto mesmo é necessidade de transbordar a minha gratidão por esses anjos chamados terapeutas (os sérios e competentes, é claro!). Gratidão por me ajudarem a seguir em frente sem “seguir o mundo”. Cuidado! Esse vai mal das pernas! Não está muito apto a dar conselhos ou orientações... Tá perdido!


Sou grata pela Fatima me apresentar a mim mesma todas as semanas. Muito embora não goste muito do que vejo, mas isso ela já está resolvendo! Trabalho de “escravo construindo pirâmide”. Ela me ajuda a me respeitar mesmo que eu não me ache a última bolacha do pacote. Tenho inúmeros erros e fraquezas. Erro muita coisa!!! Mas ela me faz ver que os meus erros são o meu crescimento, deslizes necessários para que eu seja melhor um cadinho de cada vez. 


Que vocês possam acreditar que Deus cuida o tempo todo de nós e está atento a nossa história. Envia “anjos para nos dar suporte. Que vocês possam entender que, ter uma terapeuta pra chamar de sua, é muito melhor do que:“ah, vai encarar um tanque de roupa! Lavar uma loucinha, sua desocupada!” ou “gaste dinheiro comprando roupas! Vai te fazer bem!”. Sei... ai de mim se tivesse gasto no shopping tudo o que me aconselharam. Teria mais um pepino pra resolver!


Uma terapeuta é cuidado com você! Não tenha vergonha de se cuidar como deve, de dentro pra fora! Vergonhoso é prepotência. É ser de mentira! É fazer mal aos outros e a si mesmo por puro orgulho. É não ter coragem de enfrentar o que espelho nenhum revela: a tua essência! 
E antes que eu me esqueça, muito prazer! Meu nome é Debora! E quem eu sou? Ainda estou me aventurando a descobrir...

Debora SanJuan

Sem nome.jpg

A Dra Fátima nesses três anos de convivência me fizeram enxergar muitas situações em que por minhas atitudes acabei me colocando. Está fazendo me conhecer a cada sessão e questionar muitos pensamentos que tinha em determinadas situações. Sempre tive a impressão que ficaria falando e não havia interação, estava enganada. Lógico que nem todos os dias são tranquilos porque é função dela buscar no fundo o que nos incomoda para poder melhorar. Desde que estou me tratando com ela, sinto melhora em meu relacionamento com as pessoas de um modo geral. Quando preciso, mesmo não sendo dia da consulta, ela me orienta. Recomendo muito.

Andreia

Marilda.jpg

Meu nome é Marilda e tenho 69 anos. Meu processo terapêutico com a Fátima, começou em 1996 e durou mais de 10 anos, mas nunca perdemos o contato. Durante esse processo sempre me senti amparada, respeitada e segura, razões que foram fundamentais para me encorajar a continuar  a busca pela minha auto estima e liberdade. Se hoje me sinto uma pessoa melhor, devo isso em grande parte à crença que ela depositou em mim e eu nela, durante esse processo. Faria tudo de novo... com ela. Gratidão sempre!

Marilda

naiana.jpg

O processo terapêutico com a Dra. Fátima Marques me ajudou e vem me ajudando ainda. 
A primeira busca por ajuda foi em um momento difícil de uma grande perda familiar. Ao identificar que não estava bem e a dificuldade em aceitar essa perda procurei ajuda psicológica e certamente posso dizer que me ajudou muito e a fase crítica passou. 
Mesmo após essa fase de luto inicial continuo realizando o tratamento porque vêm me auxiliando a me entender e aprender a lidar com diversas situações em muitas áreas na minha vida como relacionamentos e família.  

A quem me pergunta se conheço alguma psicóloga para indicar não penso duas vezes ao mencionar a Dra. Fátima Marques que para mim é a melhor por ser uma excelente profissional, de confiança e que com certeza busca da melhor forma nos ajudar e sem preconceitos.

Naianna  Nogueira

Milene Couras.jpg

Fátima Marques é como um porto seguro, para onde eu recorri diversas vezes e consegui me reestabelecer para enfrentar as dificuldades da vida. Saber que este porto seguro existe e que eu posso recorrer para ela a qualquer momento me dá uma certa tranquilidade para seguir em frente. Ela sempre me mostrou as piores verdades e me fez enxergar que eu era capaz de lidar com todas elas. Fátima é o tipo de ser humano que independente do tempo que você esteja longe, o carinho e a admiração sempre continuarão inabaláveis.

Milene Couras

Nadja Mainne.jpg

Deixo aqui meu testemunho, do quanto a terapia que me ajudou no decorrer de todo o período de atendimento e para o resto da minha vida, pude compreender alguns comportamentos e atitudes minhas e dos outros e assim conviver melhor de um modo geral, acredito que a terapia deveria ser parte do currículo escolar, deveríamos ter esse apoio desde crianças e assim saberíamos lidar com muitas situações em nossas vidas. Um apoio fundamental para qualquer situação que desequilibra uma pessoa.
Tenho hoje minha terapeuta como uma pessoa que posso contar em qualquer situação da minha vida, sempre que preciso,  recorro a ela com a certeza de que serei amparada, isso é fundamental.

Nadja Mainne

Valéria_Freire.jpg

Não saberia resumir todo o efeito positivo q a terapia fez em minha vida, minha história é tão complexa e tão interna como a alma q carrego em meu corpo, acho q terapia é o tratamento da alma como um todo, aquela doença q pensamos incurável, aquela dor insuportável q muitas vezes achei q a morte resolveria, fui procurar ajuda com esperanças, mas confesso q sem nenhuma fé, no fundo acredito q ninguém quer se curar, as vezes acho q é confortável a entrega a esses males da alma, mas confesso q ainda hj falar disso me emociona e me deixa orgulhosa de mim mesma, no meu primeiro dia de terapia, descobri q mesmo q não me curasse, eu gostava de estar ali, gostava de como alguém estava disposta a buscar no meu íntimo pretérito a minha história em fim aquela estranha se importava, então eu queria estar ali e assumi esse compromisso comigo mesma, e depois de muitas lágrimas e de muitas risadas e aceitação de quem realmente sou, eu já estava caminhando de pé, já não me sentia inútil, já não me sentia só, já não me sentia

Valéria Freire

Catarina Nascimento.jpg

Minha terapia com a doutora Fátima foi muito positiva para minha vida.Porque quando a procurei estava com depressão, muito perturbada , chorava o tempo todo ,passando por maus tratos ,psicológicos e quando disse que ia trabalhar , fisicamente também é muitas humilhações pelo meu ex esposo .Então eu não tinha condições de paga- la e me atendeu tratou de mim por muito tempo,sempre com muito carinho e respeito, gostava tanto que ficava triste na hora que acabava o tempo.Hj graças ao tratamento sou outra pessoa  ,foi tão positivo que comecei a trabalhar como cuidadora , expulsou meu ex esposo de casa pedi o divórcio e agora acabei o técnico de enfermagem e estou estagiando e tudo graças a mim e a Deus e a terapia que foi muito positiva me tornei uma pessia forte.Teve momentos durante a terapia que doeu quando a doutora enfiava o dedo na minha ferida e dizia que tudo acontecia com meu consentimento  , tipo assim,doia mas era a verdade.Hj graças a terapia a doutora e a Deus sou outra pessoa ,sou forte já passei por muitas coisas difíceis mas nunca mais tive depressão aprendi a lutar e sou dona de mim.Obrigada doutora!

CATARINA

Bianca.jpg

Estamos caminhando juntas há 12 anos. Não é simples conhecer alguém e falar sobre si mesmo a um profissional desconhecido, apesar de ter sido muito bem recomendado. Afinal, estamos falando da nossa vida, dos nossos medos e aflições, dos preconceitos que temos, daquilo que nos incomoda nos outros e em nós mesmos, do medo de sermos julgados e excluídos. Sempre acreditei no potencial da psicoterapia. Já havia procurado outros profissionais na psicologia, psiquiatria, terapia holística, acupuntura... Mas ainda não tinha conseguido confiar e me sentir segura. Até que conheci a Fátima. Deveria ser Dra Fátima, pois ela é digna do título! Mas a considero como uma
Amiga. Com “A” maiúsculo mesmo. Fátima me ajudou a encontrar força em mim mesma para superar barreiras até então intransponíveis para mim. Consegui confiar. Nela. E nas pessoas merecedoras da minha confiança. Fátima me ensinou isso também. E assim aprendi a acreditar. Em mim. Nesse tempo, Fátima viveu comigo muitas conquistas, muitas vitórias, muitas lágrimas de alegria, e algumas derrotas também. E ela me ensinou a não desistir, a levantar depois de cair, a continuar perseguindo meus sonhos. “Não desista de si mesma, pois você não merece isso!”Não me esqueço de suas palavras.  Tenho muito mais que uma profissional muito bem qualificada ao meu lado. Na verdade, encontrei um porto seguro, onde tenho um tempo só para mim,  um abraço apertado e o carinho de alguém que se preocupa comigo e com todas as outras pessoas por quem zela e cuida. Fátima tem meu respeito, gratidão e reconhecimento por toda sua dedicação ao seu trabalho, e por fazê-lo com todo o seu coração.

Bianca

Beatriz.jpg

A Dra Fátima é incrível, desde o primeiro dia com ela tenho melhorado muito. Lidar com tudo não tem sido tão mais complicado por conta de sua ajuda, ela te ajuda a entender aonde você está, do que precisa sair e aonde você precisa ficar, não é uma relação de psicólogo - paciente comum pois ela te passa o que ela pensa e te ajuda a se entender para poder passar por cima de algo. Os momentos em que ela me ajuda a entender o porquê fiz tal coisa e qual é a raiz de algum problema ou atitude são os melhores pois aí consigo também sozinha enxergar quando algo está acontecendo e o que preciso fazer sobre aquilo. E além de uma psicóloga incrível é também uma pessoa maravilhosa e carinhosa.

Beatriz

RECEBA NOVIDADES DA CHAVE DA QUESTÃO

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 by Fatima Marques / Todos os direitos reservados